Carbono Galeria

Edições contemporâneas

Arte Ref | Lançamento

texto originalmente publicado em arte ref

Sob o comando de Ana Serra e Renata Castro e Silva, a Carbono Galeria abre as portas para o público no dia 26 de março. Focada em múltiplos de artista, a galeria traz trabalhos de 20 dos principais nomes da arte brasileira em atividade, como Waltercio Caldas, Antonio Dias, Paulo Pasta e Edgard de Souza. Dos 29 trabalhos apresentados na primeira exposição, 16 são inéditos e exclusivos para a Carbono.
As galeristas convidaram para a inauguração do espaço a curadora carioca Ligia Canongia, que se utilizou de sua larga experiência para convidar um time seleto de artistas para desenvolverem múltiplos novos para a empreitada. Canongia foi curadora da polêmica exposição de Nan Goldin, ao lado de Adon Peres, para o MAM do Rio de Janeiro, em 2012. A exposição foi eleita uma das 10 melhores do ano pelo jornal O Globo, assim como a retrospectiva da Angelo Venosa, curada por Canongia para o mesmo museu em 2012.

“A Ligia tem um ótimo relacionamento com artistas de diferentes gerações, e eu e a Ana colecionamos e convivemos com arte por conta de nossas trajetórias pessoais. Foi assim que tivemos o privilégio de poder sentar com cada um dos artistas para produzir seus múltiplos”, diz Renata. “Decidimos focar na arte brasileira como ponto de partida para a primeira exposição, mas pretendemos trazer artistas de diversas nacionalidades para a Carbono”, completa Ana Serra.

As duas galeristas identificaram o colecionismo de múltiplos como uma lacuna a ser preenchida no mercado brasileiro. “O múltiplo democratiza e facilita o acesso à obras de arte. É uma maneira de iniciar uma coleção de arte com bons nomes e com investimento menor”, observa Ana. O múltiplo de artista é tradicionalmente uma edição de um determinado trabalho, que por existir para além do status de peça única, tem seu preço reduzido. “O múltiplo pode ser uma gravura, uma fotografia ou até uma escultura ou objeto, como no caso do trabalho do Waltercio, que fez um trabalho em forma de livro de artista. Os formatos são ilimitados, Regina Silveira realizou um colar que traz um pequeno led no pingente. Fazia anos que a Regina queria realizar esse trabalho, e foi o formato de múltiplo que permitiu a produção da peça”, finaliza Renata.

Sobre as galeristas

Renata Castro e Silva foi Diretora de Criação da Agência Level por 14 anos em Recife, sua cidade natal. Em São Paulo há quatro anos, passou seu tempo na cidade a frente da Agência Helix de design gráfico e branding.

Ana Serra vem de 30 anos de atuação em publicidade. Nesse período venceu o prêmio Caboré em duas ocasiões e fundou a prestigiada Agência AGE Isobar. É também Patrona da Pinacoteca, Diretora do IAC e faz parte do conselho do MAM.