Carbono Galeria

Edições contemporâneas

Gringos

Gringos

São Paulo, 26.06 ~ 30.07.2017

 

 

Com curadoria de Nessia Leonzini, a Carbono abre nova exposição com edições de mais de 30 artistas de grande importância na cena artística internacional. 


"Edições são as obras de arte mais acessíveis do mercado. São deliciosas de colecionar: começa-se devagarinho, com uma peça, à qual se junta mais uma, e outra, até que um dia se tem uma coleção. Com o tempo, elas ganham considerável valor. Por exemplo, em 1914, Marcel Duchamp apresentou o seu primeiro readymade simplesmente chamado Bottle Rack  (Suporte para Garrafas), uma obra de arte hoje considerada icônica e das mais reconhecidas imagens da arte contemporânea.  

Na década de 1960, o  artista alemão Joseph Beuys declarou que “a ideia dos múltiplos é a distribuição de ideias” e pendurou um terno de feltro num cabide (Felt suit, 1970). Posteriormente, o terno entrou para o acervo de grandes museus inclusive o MoMA e a Tate. O artista italiano Piero Manzoni é autor de um múltiplo que tem lugar assegurado em todos os livros da história da arte moderna: em 1961 colocou 30 gramas de suas próprias fezes em 90 latinhas de conserva, criando assim uma obra de arte em edição de 90. O preço de cada lata, que ele chamou de Merda d’Artista, foi fixado em torno do preço da onça de ouro (a onça de ouro pesa mais ou menos 31 gramas) no mercado de Londres, o Bullion Market — na época, 35 dólares. Em 2013, uma lata de Merda d’Artista foi estimada em 93 mil libras, ou cerca de 140 mil dólares. O preço da onça de ouro, hoje,  flutua entre 1400 e 1300 dólares. A obra de arte em questão valorizou 10 mil por cento mais que o ouro!  

Produzi  as primeiras edições com Luisa Strina em 2001. A mostra se chamou Coleções. Nesse momento, o mercado de fotografias ainda engatinhava e o meu objetivo era o de disponibilizar fotografias de alta tiragem por artistas brasileiros e internacionais, estabelecidos e emergentes, a um preço fixo e acessível ao grande publico. Deu certo. Já fizemos nove Coleções e elas ajudaram a abrir o mercado de fotografias no Brasil.  

Em 2010 fui convidada  para formar um site em Nova York, aonde resido. A Artspace é hoje um sucesso global. Ali produzi com carinho, várias edições que fazem parte desta exposição. Ao organizar Gringos, minha preocupação foi a de reunir um grupo eclético de artistas estabelecidos de renome internacional que me surpreendem pelo espírito investigativo, pela originalidade e pelo profundo interesse em explorar novas mídias. Um senso de humor permeia os trabalhos como nos extravagantes auto-retratos de Nick Cave, na barra de chocolate pós-pop de Adam McEwen, na xícara absurda de Mona Hatoum ou na estrela cadente de Lawrence Weiner. Seja Sol Lewitt ou Jenny Holzer, esses artistas são, sem exceção, artistas que considero importantes, não só pelo legado artístico mas pela emoção estética que provocam.  

Agradeço a Carbono por me dar a oportunidade única de apresentar essas obras de arte no Brasil."

Nessia Leonzini 
Curadora


Artistas participantes da coletiva "Gringos": 

Adam Mcewen
Alex Katz
Alexandre Singh
Bruce Nauman
David Salle
Donald Baechler
Ed Ruscha
Elizabeth Peyton
Fred Tomaselli
Jeff Koons
Jenny Holzer
Joel Shapiro
John Baldessari
Larry Clark
Lawrence Weiner
Louise Lawler
Luc Tuymans
Mona Hatoum
Nick Cave
Peter Doig
Rachel Whiteread
Ralph Gibson
Richard Prince
Richard Tuttle
Robert Mangold
Sarah Morris
Sean Scully
Sol Lewitt
Sophie Calle
Tracey Emin
William Kentridge
William Wegman


Agradecimentos

Artists Space
Artspace
Brooklyn Academy Of Music
Brooklyn Museum
ConceptArt Gallery
Counter Editions
Lehmann Maupin
Lincoln Center
Paula Cooper Gallery
Sculpture Center
The Drawing Center
Wattis Institute

Mais informações? Envie um email para info@carbonogaleria.com.br