Carbono Galeria - Aula de arquitetura n.1 - Jimson Vilela

Carbono Galeria

Edições contemporâneas

< <

Jimson Vilela

Rio de Janeiro, 1987 | Vive e trabalha em São Paulo, Brasil. 

Graduado em Artes Visuais pela UERJ, ao mesmo tempo que o jovem artista pensa o espaço em instalações e trabalhos de site-specific, também interessa-se ao que concerne a publicação e a escritura.... veja mais

Aula de arquitetura n.1
Objeto
Técnica
Papel e tecido
Dimensões

( A x L x P)  20 x 60 x 60 cm
Data
2013
Edição
10

Em sua primeira individual, que foi exposta na Galeria Virgilio, em  agosto de 2015, Jimson constrói situações onde não há linearidade, sequência, narrativa e lugar.

Instalações, objetos e trabalhos bidimensionais são os principais meios usados por Jimson Vilela. Em "Aula de arquitetura n.1", os pontos de sustentação da obra são os livros, objeto que tem sido agente principal para a produção do artista nos ultimos anos. O livro, sendo uma extensão do pensamento e da imaginação, está em branco e percorre um caminho não linear, personificando a materializando a própria mente. 

Biografia

Rio de Janeiro, 1987 | Vive e trabalha em São Paulo, Brasil. 

Graduado em Artes Visuais pela UERJ, ao mesmo tempo que o jovem artista pensa o espaço em instalações e trabalhos de site-specific, também interessa-se ao que concerne a publicação e a escritura. Participou do Rumos Itaú Cultural em 2012 e 2013, da 6ª e 7ª Bienal Internacional da Bolívia, e da 5ª Bienal Internacional do VentoSul. Suas obras estão nas coleções do Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC), da Pinacoteca do Estado de São Paulo e do Museum of Modern Art (MoMA) de Nova York. Em 2012 Vilela ganhou o prêmio Funarte de Estímulo à Produção em Artes Visuais.

Desde o livro-instalação, feito de palavras apagadas em Névoa (2013) ao livro sem palavras, Título Oculto, trabalhos que concernem a edição autoral renderam a Jimson participações na Feira Internacional do Livro de Frankfurt e na Harvard University. O trabalho selecionado para o programa do Itaú Cultural, Enquanto o Mar Esquecia, Palavras Paralelas se Encontravam no Infinito, também apresenta-se como um livro de artista que reflete sua residência na cidade de São Paulo em 2013.

Segundo Felipe Scovino, “Em um mundo regido pelo excesso, a obra de Jimson Vilela corre contra este fato. Mesmo quando ela investe em uma espécie de inchaço (como em Névoa, 2012-13), o artista recorre a um repertório que se caracteriza pela suavidade e delicadeza. Dois fios parecem tecer a exposição simultaneamente: um processo de desaparição ou invisibilidade da imagem e outro de uma cegueira que se anuncia lentamente.”

Galerias Representantes
Destaques da Carreira

Detalhe da obra Sintomas e Efeitos Secundários da Sintonia na exposição individual Sintomas e Efeitos Secundários da Sintonia.

Vista da instalação Névoa, composta por páginas apagadas de um dicionário da língua portuguesa e fixadas em 36 módulos de madeira, em que apenas o verbete “névoa” é legível.

   
  1. Todas as categorias
       
    1. Todas as categorias
    2. Carbono Voucher
    3. Desenho
    4. Escultura
    5. Fotografia
    6. Gravura
    7. Instalação
    8. Joia
    9. Objeto
    10. Pintura
    11. Relevo de parede
    12. Serigrafia
    13. Vídeo
  2. Artistas A-Z
       
    1. Menor valor
    2. Maior valor
    3. Obras A-Z
    4. Obras Z-A
    5. Artistas A-Z
    6. Artistas Z-A
    7. Maior tamanho
    8. Menor tamanho
  3. Acervo completo
       
    1. Acervo completo
    2. A palavra palavra
    3. A Pegada Pop
    4. Art Rio 2014
    5. ArtRio 2015
    6. Cinéticos e Construtivos
    7. Curadoria Agnaldo Farias
    8. Curadoria Maria Montero
    9. Curadoria Paulo Venancio Filho
    10. Dia de doar
    11. Dia dos namorados
    12. Dublê de corpo
    13. Instituto Reciclar
    14. Lançamentos
    15. Lembre-se de lembrar
    16. Lista Casamento Caroline Cordeiro e Fernando Rocha
    17. Lista de Casamento Fabiana e Cristian
    18. Lista de casamento Gabriella e Thiago
    19. Múltipla de Múltiplos
    20. Myxathesys
    21. Nazareno
    22. O importante, minha filha, é nunca tirar a mão do barro
    23. O tempo e os tempos
    24. Releituras da natureza-morta
    25. Sp Arte 2014
    26. Sp Arte 2017
    27. SP Arte Foto 2015
    28. Universo
    29. Variações
  4. Visualizar
       
 
  1. Sem título

    Angelo Venosa

    Escultura

    Técnica acrílico

    ( A x L x P)  26 x 33 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  2. Sem título

    Artur Lescher

    Escultura

    Técnica porcelana e couro

    ( A x L x P)  60 x 6 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  3. Sem título

    Carlos Vergara

    Fotografia

    Técnica impressão sobre placas de poliestireno recortadas e montadas

    ( A x L)  63 x 65 cm
    Data 2013
    Edição 10

  4. Sem título

    Iole de Freitas

    Escultura

    Técnica aço inox e policarbonato

    ( A x L x P)  70 x 35 x 20 cm
    Data 2013
    Edição 10