Carbono Galeria - Caravela - Luiz Hermano

Carbono Galeria

Edições contemporâneas

< <

Luiz Hermano

Preaoca (CE), 1954 | Vive e trabalha em São Paulo.

 

No inicio da carreira, Luiz Hermano produz desenhos e gravuras, nos quais a linearidade é fundamental, e apresenta cenas de inspiração surreal, que derivam do imaginário das gravuras populares... veja mais

Caravela
Escultura
Técnica
capacitor, resina e arame
Dimensões

( A x L x P)  50 x 50 x 14 cm
Data
2010
Edição
20

Em Caravela, Luiz Hermano cria um diálogo entre construção racional e espontaneidade orgânica, que vem a ser uma característica que permeia o processo e obra do artista ao longo de seus 30 anos de carreira. As incontáveis estruturas de tramas e amarrações produzidas nesse tempo, com os mais diversos elementos, são resultado da fluidez intrínseca ao procedimento criativo, que também tem um lado cerebral, matemático, contido no ato contínuo de acumular e escolher objetos impensáveis, para aglutiná-los organizadamente em estruturas moles. 

A edição acompanha certificado numerado e assinado pelo artista.

 

A edição vem acompanhada de certificado de autenticidade numerado e assinado pelo artista.

Biografia

Preaoca (CE), 1954 | Vive e trabalha em São Paulo.

 

No inicio da carreira, Luiz Hermano produz desenhos e gravuras, nos quais a linearidade é fundamental, e apresenta cenas de inspiração surreal, que derivam do imaginário das gravuras populares e da literatura de cordel. Tanto em sua obra gráfica quanto nas pinturas estão presentes também memórias de infância e um certo aspecto lúdico. Posteriormente, passa a produzir objetos e esculturas em materiais filiformes, nos quais explora possibilidades formais relacionadas à produção artesanal de utensílios de seu estado natal, o Ceará, como os trançados, em que utiliza alumínio, cobre, aço inoxidável ou bronze.

Luiz Hermano realizou sua primeira exposição, Desenhos, em 1979, no Masp. A poética do início da carreira, construída no interior de um universo fantástico, em diálogo com outros nomes da arte brasileira, como Marcello Grassmann, foi dando vez a trabalhos tridimensionais, que tiveram destaque na 21a Bienal de São Paulo, em 1991, quando Hermano ganhou uma sala especial.

O universo popular é uma de suas grandes referências, por meio da apropriação de miudezas diversas, como brinquedos de plástico e outras quinquilharias que encontramos presentes em séries e peças como Redes de cubos, de 1999, Balão, de 1997, e Figura, de 1998.

Templo do corpo, mostra individual de Hermano na Pinacoteca do Estado, em 2008, na qual o artista criou peças híbridas, construídas com materiais descartados pela sociedade de consumo, como arames e plásticos, teve influência das civilizações antigas, cuja cultura o artista conheceu em viagens.

Galerias Representantes
  1. Todas as categorias
       
    1. Todas as categorias
    2. Carbono Voucher
    3. Desenho
    4. Escultura
    5. Fotografia
    6. Gravura
    7. Instalação
    8. Joia
    9. Objeto
    10. Pintura
    11. Relevo de parede
    12. Serigrafia
    13. Vídeo
  2. Artistas A-Z
       
    1. Menor valor
    2. Maior valor
    3. Obras A-Z
    4. Obras Z-A
    5. Artistas A-Z
    6. Artistas Z-A
    7. Maior tamanho
    8. Menor tamanho
  3. Acervo completo
       
    1. Acervo completo
    2. A palavra palavra
    3. A Pegada Pop
    4. Américas Amigas
    5. Art Rio 2014
    6. ArtRio 2015
    7. Cinéticos e Construtivos
    8. Curadoria Agnaldo Farias
    9. Curadoria Daniel Rangel
    10. Curadoria Maria Montero
    11. Curadoria Paulo Miyada
    12. Curadoria Paulo Venancio Filho
    13. Dia de doar
    14. Dia dos namorados
    15. Dublê de corpo
    16. Instituto Reciclar
    17. Lançamentos
    18. Lembre-se de lembrar
    19. Lista de Casamento Ana Luiza e Luiz Fernando
    20. Lista de Casamento Julia e Renato
    21. Múltipla de Múltiplos
    22. Múltiplos Pivô
    23. Myxathesys
    24. Nazareno
    25. O importante, minha filha, é nunca tirar a mão do barro
    26. O tempo e os tempos
    27. PALAVRA-COISA
    28. Releituras da natureza-morta
    29. Sp Arte 2014
    30. Sp Arte 2017
    31. SP Arte Foto 2015
    32. Tão diferentes, tão atraentes
    33. Universo
    34. Variações
  4. Visualizar
       
 
  1. Sem título

    Angelo Venosa

    Escultura

    Técnica acrílico

    ( A x L x P)  26 x 33 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  2. Sem título

    Artur Lescher

    Escultura

    Técnica porcelana e couro

    ( A x L x P)  60 x 6 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  3. Sem título

    Carlos Vergara

    Fotografia

    Técnica impressão sobre placas de poliestireno recortadas e montadas

    ( A x L)  63 x 65 cm
    Data 2013
    Edição 10

  4. Sem título

    Iole de Freitas

    Escultura

    Técnica aço inox e policarbonato

    ( A x L x P)  70 x 35 x 20 cm
    Data 2013
    Edição 10