Carbono Galeria - Sem título - Daniel Senise

Carbono Galeria

Edições contemporâneas

< <

Daniel Senise

Rio de Janeiro, 1955 | Vive e trabalha no Rio de Janeiro, Brasil.

 

A pesquisa de Senise desenvolve-se principalmente a partir da pintura, mas o artista também cria fotografias, gravuras e instalações. O artista começou sua trajetória na Escola de Artes Visuais do Parque... veja mais

Sem título
Fotografia
Técnica
fotografia em duratrans s/ backlight
Dimensões

( A x L x P)  24 x 18 x 9 cm
Data
2019
Edição
15 + 1PA

A obra de Senise  traz os resíduos de uma narrativa de infância aliada a um conceito de ausência. Seu pai era aviador da Panair do Brasil e durante os inúmeros voos tinha por hábito fotografar as nuvens e suas arquiteturas atmosféricas que agora fazem parte de um acervo de foto. Durante uma ponte aérea, estava com o negativo do pai, que foi alinhado com a sua fotografia, adquirindo uma existência simultânea. A obra traz a tonalidade da lembrança, retém um tempo suspenso, impregnado pelos resíduos de uma memória paterna, ao armazenar as significações íntimas no tumulto calado da temporalidade.

Mais obras deste artista
  1. Banco Ed. Lugano
  2. Luminária Parque Lage
Biografia

Rio de Janeiro, 1955 | Vive e trabalha no Rio de Janeiro, Brasil.

 

A pesquisa de Senise desenvolve-se principalmente a partir da pintura, mas o artista também cria fotografias, gravuras e instalações. O artista começou sua trajetória na Escola de Artes Visuais do Parque Laje, onde participou da célebre Como vai você, geração 80?.

Notório, seu trabalho for apresentado em três edições da Bienal Internacional de São Paulo, em 1985, 1989 e 1998; na Bienal de La Habana em Cuba; na Bienal de Veneza, entre outras. Destacam-se também exposições no Centre Georges Pompidou, Museu Ludwig e Museum of Modern Art (MoMA). Também faz parte de importantes coleções públicas por todo o mundo, como The Brooklin Museum, e Museum of Latin American Art (MOLAA), ambos nos E.U.A.; Stedelijk Museum, Holanda; e nos Museus de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro e de São Paulo.

O trabalho de Senise está diretamente relacionado aos processos de fatura e suas implicações. A pesquisa de Senise desenvolve-se principalmente a partir da  pintura, mas o artista também cria fotografias, gravuras e instalações. O interesse pela matéria e pela memória é elemento chave: numa de suas séries mais conhecidas Senise transfere a imagem do piso do ateliê através dos resíduos que imprimem sua textura diretamente sobre a superfície da tela. O desgaste e as marcas causados pela passagem do tempo e referências à história da arte também são operações frequentes – a  partir deste vocabulário novas significações podem ser atribuídas ao ato da pintura ou da construção de imagens.

Agnaldo Farias chama atenção para o fato do artista pensar seu trabalho a partir de “Imagens extraídas de uma tela antiga e cultuada, ou não, retiradas de um outro lugar qualquer, uma fonte ordinária, daquelas que, em princípio, vemos com indiferença. Imagens de significado unívoco ou que se ampliam em face do trabalho da imaginação daquele que as contempla. como fonte de proliferação de sentidos.” E acrescenta que Senise pensa em sua obra como fonte de proliferação de sentidos.

Galerias Representantes
Destaques da Carreira

D2Acrílica sobre cretone em colagem sobre madeira, 215 x 215 cm, 2008.

Obra Skira II, de 2009.

Mil. Papel reciclado, cola branca e gesso, 127 x 167 x 6,2 cm 

Prodrome IV Medium. Acrílico e resíduos sobre tecido em colagem sobre alumínio, 200 x 200 cm.

   
  1. Todas as categorias
       
    1. Todas as categorias
    2. Carbono Voucher
    3. Desenho
    4. Escultura
    5. Fotografia
    6. Gravura
    7. Instalação
    8. Joia
    9. Objeto
    10. Pintura
    11. Relevo de parede
    12. Serigrafia
    13. Vídeo
  2. Artistas A-Z
       
    1. Menor valor
    2. Maior valor
    3. Obras A-Z
    4. Obras Z-A
    5. Artistas A-Z
    6. Artistas Z-A
    7. Maior tamanho
    8. Menor tamanho
  3. Acervo completo
       
    1. Acervo completo
    2. A palavra palavra
    3. A Pegada Pop
    4. Alexandre e Gabriela
    5. Américas Amigas
    6. Art Rio 2014
    7. ArtRio 2015
    8. Cinéticos e Construtivos
    9. Curadoria Agnaldo Farias
    10. Curadoria Daniel Rangel
    11. Curadoria Ligia Canongia
    12. Curadoria Maria Montero
    13. Curadoria Paulo Miyada
    14. Curadoria Paulo Venancio Filho
    15. Curadoria Vanda Klabin
    16. Dia de doar
    17. Dia dos namorados
    18. Dublê de corpo
    19. Edição do Colecionador
    20. Elogios da cor
    21. Flavia e Nando
    22. IAC
    23. Instituto Reciclar
    24. Lançamentos
    25. Lembre-se de lembrar
    26. Manuela e Rafael
    27. Múltipla de Múltiplos
    28. Múltiplos Inhotim
    29. Múltiplos Pivô
    30. Myxathesys
    31. Nazareno
    32. O importante, minha filha, é nunca tirar a mão do barro
    33. O que emana da água
    34. O tempo e os tempos
    35. PALAVRA-COISA
    36. Releituras da natureza-morta
    37. Sp Arte 2014
    38. Sp Arte 2017
    39. SP Arte Foto 2015
    40. Tão diferentes, tão atraentes
    41. Toscana: caminhos e constrastes
    42. Universo
    43. Variações
  4. Visualizar
       
 
  1. Sem título

    Angelo Venosa

    Escultura

    Técnica acrílico

    ( A x L x P)  26 x 33 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  2. Sem título

    Artur Lescher

    Escultura

    Técnica porcelana e couro

    ( A x L x P)  60 x 6 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  3. Sem título

    Carlos Vergara

    Fotografia

    Técnica impressão sobre placas de poliestireno recortadas e montadas

    ( A x L)  63 x 65 cm
    Data 2013
    Edição 10

  4. Sem título

    Iole de Freitas

    Escultura

    Técnica aço inox e policarbonato

    ( A x L x P)  70 x 35 x 20 cm
    Data 2013
    Edição 10