Carbono Galeria - Som e Movimento I - Jeanete Musatti

Carbono Galeria

Edições contemporâneas

< <

Jeanete Musatti

São Paulo, 1944 | Vive e trabalha em São Paulo, Brasil

Com inclinação arquivista, a artista Jeanete Musatti cria obras que reúnem memórias a partir de pequenos objetos e imagens. Produz colagens, esculturas e instalações. Já expôs indivial e coletivamente em importantes instituições como... veja mais

Som e Movimento I
Escultura
Técnica
Fotografia, figura de papel e caixa de acrílico
Dimensões

( A x L x P)  8 x 32 x 4 cm
Data
2012/2014
Edição
7

A paixão da artista pela dança e pela música a impulsionou na criação da série “Som e Movimento”, realizada com exclusividade para a Carbono. Jeanete elabora composições com instrumentos, imagens de teatros, bailarinos em movimento e outros elementos que remetem a este universo, como o veludo vermelho da cortina do palco. As cenas são montadas em pequenas vitrines, que juntas compõem a obra, e estas por sua vez podem ser organizadas em sequências diversas.

Mais obras deste artista
  1. Som e Movimento II
Biografia

São Paulo, 1944 | Vive e trabalha em São Paulo, Brasil

Com inclinação arquivista, a artista Jeanete Musatti cria obras que reúnem memórias a partir de pequenos objetos e imagens. Produz colagens, esculturas e instalações. Já expôs indivial e coletivamente em importantes instituições como o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (Rio de Janeiro), Pinacoteca do Estado de São Paulo (São Paulo), Museu de Arte Moderna da Bahia (Salvador), Art Museum of the Americas (Washington), Centro de Arte Contemporâneo Wilfredo Lam (Havana), Palácio das Artes (Belo Horizonte), Museu de Arte Moderna (Rio de Janeiro), Paço das Artes (São Paulo), Museu de Arte de S. Paulo (São Paulo). Seus trabalhos estão em coleções públicas e particulares como Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR) (Rio de Janeiro), Museu de Arte Contemporânea da USP (São Paulo), Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Coleção João Carlos Figueiredo Ferraz, Coleção Deutch Bank.

Objetos com intensidade plástica chamam a atenção de Jeanete. Ela os coleciona aos montes, eles fazem parte de sua história, de suas passagens idas e vindas.  São peças da ordem do banal e cotidiano, mas ao serem compostas em suas caixas e esculturas, ganham outro status, transformam-se em objetos artísticos. Como aponta a artista “...coleção de cenários da memória e para a memória”.

Suas caixas de lembranças, seus museus particulares são compostos de materiais diversos como pedras, botões, conchas, retalhos de tecidos, desenhos, entre outros. São composições simbólicas capazes de levar nosso olhar a refletir sobre as relações que propõe em suas peças separadas e conjuntos. Além disso, vale destacar a escolha da escala que pede a aproximação. É preciso achegar-se, envolver-se com suas miniaturas.

São diversas as formas de composição. Em “Delicadezas da Alma” (2008), a artista cria cenas com figuras humanas em ações doces e sutis a partir de linhas, como bordados, em um fundo de emaranhados em tons de vermelho e laranja. Em algumas peças há somente as linhas, mas estas estão desordenadas, enérgicas. Já em “Sem título” (2011), a formação acontece majoritariamente a partir de imagens fotográficas. Há ainda figuras, criando relevo dentro das pequenas caixas plásticas.

A dança e a música são temas recorrente em sua obra, como podemos ver em Camarote 7, Grupo Corpo (2012) e Para Pina Bausch (2012). Ambas trazem imagens de movimento e cenários de teatros. As obras de 112 x 112 cm são compostas por diversas caixinhas brancas e criam um claro sentido de composição que também se movimenta.

Como afirma Ricardo Resende: “Seus trabalhos são a recriação de seu mundo interior ou para melhor localizá-los dentro de uma das categorias da arte, tais "ordenações", tratam do que podemos denominar "paisagens interiores", pequenas paisagens sublimes que exigem do observador um gesto de curvatura, uma quase reverência a estas pequenas janelas de sua alma e imaginação, que descortinam não para o mundo exterior, mas melhor, para dentro de si mesma.” 1

 

1. Fonte: RESENDE, Ricardo. Uma exposição dentro de uma exposição: o mundo do mínimo, de Jeanete Musatti, 2008.

Galerias Representantes
Destaques da Carreira

Detalhe da obra Camarote 7, Grupo Corpo (2012).

Vista da exposição A Origem de Tudo, na Galeria Luciana Caravello (2013). Foto: Vicente de Mello.

A obra Para Sigmund Freud (2008).

Detalhe de Sem título (2006) - Instalação com 144 caixas de 7,5 x 7,5 cm cada.

   
  1. Todas as categorias
       
    1. Todas as categorias
    2. Desenho
    3. Escultura
    4. Fotografia
    5. Gravura
    6. Instalação
    7. Joia
    8. Objeto
    9. Pintura
    10. Relevo de parede
    11. Serigrafia
    12. Vídeo
  2. Artistas A-Z
       
    1. Menor valor
    2. Maior valor
    3. Obras A-Z
    4. Obras Z-A
    5. Artistas A-Z
    6. Artistas Z-A
    7. Maior tamanho
    8. Menor tamanho
  3. Acervo completo
       
    1. Acervo completo
    2. A palavra palavra
    3. A Pegada Pop
    4. Art Rio 2014
    5. ArtRio 2015
    6. Camila Castanho e Gabriel Dib
    7. Cinéticos e Construtivos
    8. Curadoria Agnaldo Farias
    9. Curadoria Paulo Venancio Filho
    10. Dia de doar
    11. Dia dos namorados
    12. Dublê de corpo
    13. Fabiana e Cristian
    14. Instituto Reciclar
    15. Lançamentos
    16. Laura Buchamar e Paulo Rogério
    17. Lembre-se de lembrar
    18. Múltipla de Múltiplos
    19. Myxathesys
    20. Nazareno
    21. O tempo e os tempos
    22. Releituras da natureza-morta
    23. Sp Arte 2014
    24. Sp Arte 2017
    25. SP Arte Foto 2015
    26. Universo
    27. Variações
  4. Visualizar
       
 
  1. Sem título

    Angelo Venosa

    Escultura

    Técnica acrílico

    ( A x L x P)  26 x 33 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  2. Sem título

    Artur Lescher

    Escultura

    Técnica porcelana e couro

    ( A x L x P)  60 x 6 x 25 cm
    Data 2013
    Edição 30

  3. Sem título

    Carlos Vergara

    Fotografia

    Técnica impressão sobre placas de poliestireno recortadas e montadas

    ( A x L)  63 x 65 cm
    Data 2013
    Edição 10

  4. Sem título

    Iole de Freitas

    Escultura

    Técnica aço inox e policarbonato

    ( A x L x P)  70 x 35 x 20 cm
    Data 2013
    Edição 10